• Em promoção!
  • -10%
  • Em promoção!
  • -10%
FORTASEC FLAS 2 MG 12 ORAL FREEZE-DRY

FORTASEC FLAS 2 MG 12 ORAL FREEZE-DRY

800433
8,96 € 9,95 € -10%
Com IVA

AÇÃO E MECANISMO

- [ANTIDIARRÉIA], [AGONISTA OPIÁCEA (MU)]. Derivado de petidina. O receptor de opiáceos μ, que inibe a liberação de acetilcolina e prostaglandinas no plexo mienterico de Auerbach, reduzindo a peristálcia intestinal. Ao diminuir o trânsito intestinal, promove a absorção de água e eletrólitos, diminuindo a frequência e quantidade de movimentos intestinais, e aumentando sua viscosidade. Também exerce um certo efeito anti-secretamento. Também aumenta o tom do esfíncter anal, diminuindo a incontinência.


AVISOS ESPECIAIS

- A administração de loperamida aos pacientes com diarreia não exclui a hidratação adequada do paciente, por isso é aconselhável administrar líquidos como água, infusões ou soluções de reidratação oral nas quantidades necessárias. Sintomas como sede, boca e pele seca ou diminuição do volume de urina são sinais claros de desidratação.

- Não é aconselhável administrar loperamida a pacientes desidratados antes de corrigir a desidratação



IDOSO

A desidratação associada à diarreia é especialmente comum em idosos, por isso pode haver grande variabilidade em seus efeitos.


CONSELHO PARA O PACIENTE

- Não é aconselhável instituir tratamento com antidiarrecidência sem consultar um médico, pois o antidiarréis pode piorar a sintomatologia.- Um médico deve ser usado se a diarreia aguda persistir ou piorar após dois dias de tratamento.- Consulte seu médico se suas fezes são pretas, oleosas, fétisas ou manifesta a presença de sangue, muco ou pus. Um médico também deve ser utilizado se uma febre superior a 38 oC ocorrer em crianças ou 38,5 oC em adultos, ou se o paciente tiver dor abdominal que não diminua com deposição.


CONTRA-INDICAÇÕES

- [ALERGIA OPIOIDE] ou qualquer componente do medicamento.

- Diarreia sangrenta causada por microrganismos invasivos como cepas enteroinvasivas de Escherichia coli, Salmonella ([SALMONELOSIS]) ou Shigella ([SHIGELOSIS]), ou no caso de [PSEUDOMEMBRANOSA COLITIS], causada por antibióticos de amplo espectro. Nessas situações não é aconselhável o uso de loperamida, pois a inibição da peristálcia pode aumentar o tempo de contato entre a mucosa intestinal e as toxinas microbianas, aumentando os danos. Antibióticos às vezes podem ser necessários em caso de diarreia bacteriana.

- Situações em que a inibição da peristálcia deve ser evitada, como [ESTRESSE], [OBSTRUÇÃO INTESTINAL] ou [DISTENSÃO ABDOMINAL], uma vez que a loperamida poderia agravar o processo. Se algum desses sintomas ocorrer durante o tratamento da diarreia, é aconselhável parar o tratamento.



GRAVIDEZ

Segurança animal :em estudos em animais, o uso de doses 30 vezes maiores que as humanas não mostrou danos ao feto. Doses mais elevadas alternaram a sobrevida materna e neonatal.

Segurança humana :estudos humanos adequados e bem controlados não estão disponíveis. A administração só é aceita se não houver alternativas terapêuticas mais seguras, e os benefícios superam os riscos potenciais.

Efeitos sobre a fertilidade: usando doses 150-200 vezes maiores que as humanas, foi demonstrado que a loperamida poderia reduzir a fertilidade de machos e fêmeas.



FARMACOCINÉTICA

oralmente:- Absorção: É absorvido no intestino, apresentando uma biodisponibilidade de 40%. Ele sofre de metabolismo de primeiro passo. O Cmax é atingido em 5 horas (cápsulas) ou 2,5 horas (soluções). Seus efeitos duram até 24 horas.- Distribuição: Circula ligada a proteínas plasmáticas (97%). Atravessa a barreira cerebral do sangue com grande dificuldade.- Metabolismo: É metabolizado no fígado, resultando em metabólitos inativos.- Eliminação: É eliminado pelo metabolismo, sendo os metabólitos excretados com fezes (30% inalterados), e em quantidade muito pequena com urina (<2%). Su semivida de eliminación es de unas 10 horas. La fracción de loperamida eliminada al intestino puede ser reabsorbida, dando lugar a un ciclo enterohepático.Farmacocinética em situações especiais:- Comprometimento hepático: O metabolismo da loperamida pode ser diminuído em caso de comprometimento hepático, resultando em diminuição da desobstrução hepática.


TRAJETO

- [DIARREA]. Tratamento sintomático de processos diareais agudos ou crônicos.


INTERAÇÕES

- Cholestyramine. Um estudo registrou uma possível inibição do efeito da loperamida, por isso recomenda-se o espaçamento para administração.

- Laxantes: A administração de antidiarreis como loperamida com laxantes intestinais como ispagula, metilcelulose, ágar ou gengiva de sterculia não é recomendada, pois o uso simultâneo pode causar obstruções intestinais com resultados graves para os pacientes.

- Ritonavir ou quinidina (inibidores Glycoprotein P): possível aumento da loperamida Cp. Precaução.

- Inibidores CYP3A4 (por exemplo, cetoconazol ou itraconazol) e CYP2C8 (gemfibrozile): possível aumento da loperamida Cp. Precaução.

- Saquinavir: Possível redução do saquinavir Cp com risco de diminuição da atividade antiviral.

- Teofilina. Uma diminuição na absorção de teófilina tem sido observada em estudos farmacocinéticos quando administrados em formas de liberação controlada, provavelmente devido à inibição da motilidade intestinal.

- Analgésicos de opiáceos. O uso simultâneo pode aumentar o risco de prisão de ventre grave e depressão do CNS.



ENFERMAGEM

Não se sabe se a loperamida é excretada em quantidades significativas com leite humano, e se isso poderia afetar a criança. A Academia Americana de Pediatria considera compatível com o aleitamento materno, mas precauções extremas são aconselhadas.


CRIANÇAS

Não deve ser usado em menores de 12 anos sem prescrição médica e supervisão médica.



REGRAS PARA A ADMINISTRAÇÃO ADEQUADA

- Comprimidos orais congelados/orodispersíveis: Com as mãos secas, a bolha deve ser rasgada através da seção ranhurada, sem pressionar a tábua. A folha de alumínio será então arrancada e retirada da bolha. O comprimido liofilizado/orodispersível será gentilmente empurrado para fora e colocado na língua, deixando-o dissolver e ingeri-lo com saliva. Não é necessário ingeri-lo com água.


DOSAGEM

- Adultos, oral:

* A diarreia aguda: 4 mgs (2 comprimidos orodispersíveis) devem ser administradas como dose inicial, seguida por 2 mg (comprimido orodispersível) após cada deposição diarrecial até um máximo de 16 mg/dia (8 comprimidos orodispersíveis).

- Crianças, oral:

* Crianças maiores de 12 anos: 2 mg (1 comprimido orodispersível) serão administradas após cada deposição diarrecial.

Em crianças, a dose diária máxima deve estar relacionada ao peso corporal (aproximadamente 6 mg/20 kg): a partir de 27 kg, podem receber no máximo 4 comprimidos; de 34 kg, 5 comprimidos; de 40 kg, 6 comprimidos; e a partir de 47 kg, um máximo de 7 comprimidos.



POSOLOGIA EM INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA

Não há recomendações específicas de dosagem. A cautela é aconselhável, pois seu metabolismo de primeiro passo pode ser diminuído.



POSOLOGIA EM INSUFICIÊNCIA RENAL

Não é necessário ajuste de dose.



PRECAUÇÕES

- [INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA]. A loperamida é eliminada pelo fígado, por isso, em caso de insuficiência, poderia desumunizar o metabolismo primeiro passo, com o consequente acúmulo da droga. Pode ser necessário reajustar a dosagem de acordo com o grau de insuficiência.

- [COLITE ULCERATIVA] ou [INFECÇÃO PELO HIV]. Em pacientes com colite ulcerativa ou AIDS, a administração de inibidores de motilidade intestinal antidiarreis tem sido associada a uma incidência crescente de megacolônio tóxico, então precauções extremas e interrupção do tratamento em caso de inchaço ou outros sintomas como dor abdominal severa, náusea, vômito ou perda de apetite.

- [DESIDRATAÇÃO]. A inibição do peristalticismo intestinal pode levar à retenção de fluidos na luz intestinal, agravando a desidratação. Aconselhável primeiro corrigir a desidratação do paciente fornecendo soluções de reidratação oral ou água.



PRECAUÇÕES RELACIONADAS COM EXCIPIENTES

- Este medicamento contém aspartame como um excipiente, por isso deve ser levado em conta pelos afetados por [FENILCETONURIA]. 100 mg de aspartame corresponde a 56,13 mg de fenilalanina.



REAÇÕES ADVERSAS

Efeitos colaterais da loperamida são geralmente incomuns, mas moderadamente importantes. Na maioria dos casos, as reações adversas são uma extensão da ação farmacológica e afetam principalmente o sistema digestivo, sendo na maioria dos casos indistinguíveis da sintomatologia da própria diarreia. Essas reações adversas são mais comuns em tratamentos prolongados. As reações adversas mais características são:

- Digestivos. Em muito raro (<0,01%) o aparecimento de [DOR ABDOMINAL], [FLATULÊNCIA], [DISPEPSIA], [NÁUSEAS], [VOMITOS], [DENTRAÇÃO], [SECURA BUCAL], [DISTENSÃO ABDOMINAL], [ILEO PARALÍTICO] ou [MEGACOLON TÓXICO].

- Neurológico/psicológico. Raro (<0,01%) a presença de [SOMNOLENCIA] e [MAREO]. As crianças são especialmente sensíveis aos efeitos nervosos da loperamida.

Genitourinarias. Ocasionalmente [RETENÇÃO URINÁRIA] pode aparecer.

- Alérgico/Dermatológico. São muito raros (<0,01%) [ERUPÇÕES EXANTEMÁTICAS], [URTICÁRIA] ou [PRURITO]. Foram relatadas han isoladas de [ANGIOEDEMA], [SÍNDROME DE STEVENS-JOHNSON], [ERYTHEMA MULTIFORME] e [NECROLISE EPIDÉRMICA TÓXICA], embora sua relação com a loperamida não tenha sido avaliada.

Também foram relatados han isolados de [REAÇÕES HIPERSENSIBILIDADE], incluindo [ANAFILAXIA].



OVERDOSE

Sintomas: Em caso de overdose, pode ocorrer depressão do sistema nervoso central, com estupor, sonolência, mose, hipertonia muscular e depressão respiratória. A retenção urinária ou a lhamia ileon também podem ocorrer. Esta overdose ocorre principalmente em caso de comprometimento hepático ou em crianças pequenas.Tratamento: O paciente deve ser monitorado por 48 horas para possíveis depressões do sistema nervoso central. Se esses sintomas ocorrerem, a naloxona pode ser dada como antídoto. Como a duração dos efeitos da loperamida é maior que a da naloxona, que não excede três horas, a administração da naloxona pode ter que ser repetida. Também pode ser aconselhável administrar carvão ativado após a ingestão de loperamida em caso de ingestão acidental, seguido de lavagem gástrica se o vômito não ocorreu.

2 Itens

Também poderá gostar

Varizes e pernas cansadas

VENOSMIL 200 MG 60 CAPSULAS VARICES O PIERNAS CANSADAS

FAES FARMA
965376
12,56 € 13,96 €
Venosmil 200 mg 60 cápsulas duras. Tratamiento para dolor de piernas, sensación de pesadez, tirantez, hormigueo y picor en piernas con varices o hinchadas.
Saúde da mulher

ROSALGIN 500 mg 20 SOBRES GRANULADO PARA SOLUCION VAGINAL

ANGELINI PHARMA ESPAÑA S.L.U.
650118
12,09 € 13,43 €
Rosalgin 500 mg 20 sobres granulado para solución vaginal. Alivio del picor y escozor en la zona externa de la vagina. Indicado para adultos.
  • Expedições para Espanha e Portugal Continental.
  • Frete expresso e entrega em 2-3 dias.
  • Retire na loja imediatamente.
  • Portes grátis, a partir de 30 euros.
  • Recolha gratuita na loja.
  • Milhares de ofertas e códigos de cupom.
  • Site criptografado e pagamento seguro.
  • Garantias de cancelamento, troca, devolução ...
  • Preços muito competitivos.
  • Atendimento ao cliente profissional.
  • Tudo em farmácia e parafarmácia.
  • Garantia da farmácia, sem contrafacções ou produtos de má qualidade.
Producto añadido a la Lista de Deseos
Producto añadido a Comparar

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies, y la aceptación de nuestra Política de Cookies. Pinche en el enlace para mayor información.